quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Sai a decisão da justiça sobre o desconto dos dias parados no período da greve.


Foi publicada a decisão do Mandado de segurança impetrado pelo Sintepp, a qual denegou a ordem em razão da ausência de direito de restituir os valores descontados pelos dias não trabalhados durante a greve deflagrada em 26.06.2014, assim torna-se legitimo o desconto das faltas.


terça-feira, 26 de agosto de 2014

Eleição para os representantes dos servidores nos conselhos deliberativos ( ativa, aposentado ou pensionista) e fiscal do RPPS do IPAMB



Data da eleição: 19/11/2014
Local da Inscrição: sala do CONDEL ( Av. Almirante Barroso, nº 2070)
Período de inscrição: 11/08 a 09/09/2014
Horário: 10h às 12h/ 13h às 15h

Composição da Chapa
Representantes do Conselho Deliberativo
- 03 representantes dos servidores da Ativa, com respectivos suplentes.
-01 representante de Inativo ou Pensionista, com seu respectivo suplente
Obs: Todos, preferencialmente, com nível superior ( Art. 70 da Lei mº 8624/07
Representantes do Conselho Fiscal
- 03 representantes dos servidores da Ativa. Sendo 02 com formação em Ciências Contábeis e 1 em Administração, com seus respectivos suplentes, com mesmo nível de escolaridade. Comprovadamente inscritos em seus órgãos de classe.

Documentos necessários para inscrição (Original e Xerox).
-RG, título de eleitor, último contra cheque e comprovante de residência.
-Certificado de escolaridade ( CONFIS)

Cronograma de pagamento do abono salarial


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Semec entrega tablets à funcionários efetivos


Com o objetivo de incentivar a leitura e contribuir para o aperfeiçoamento e modernização da prática pedagógica nas escolas municipais, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação, fará a doação de tablets para servidores efetivos. Serão beneficiados todos os servidores do Grupo: Administrativo, Magistério, Nível Médio, Nível Superior, Secretários Escolares e Diretores, que atuam na SEMEC.
A distribuição dos tablets será realizada no Núcleo de Informática Educativa/NIED, localizado na Travessa Padre Eutíquio, 1900, no horário de 09h às 16h, conforme cronograma abaixo. Para recebimento do tablet, o servidor deverá comparecer ao NIED, munido - obrigatoriamente - de documento original de identificação com foto, no horário do contra turno em que trabalha, com vistas a não prejudicar o andamento das atividades laborais, devendo ser considerada a lotação por onde é gerado o contracheque do servidor. Somente o servidor poderá receber o tablet, ou seja, não será permitida a entrega por procuração.







Convite

 1º Caminhada Turística de Belém

Data: 31/08/2014
Horário de Concentração: 07h
Local: Praça Batista Campos, pela Tamoios 
Encerramento: Praça da República
Informações: Equipe PEQTur/ PA/ SETUR       Fone: (91) 9110-5033


A Caminhada é realizada pelo Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria Especial de Estado de Desenvolvimento e Incentivo a Produção- SEDIP e da Secretaria de Estado de Turismo- SETUR, em parceria com a Coordenadoria Municipal de Turismo de Belém- Belemtur, Casa Civil e Núcleo de Esporte e Lazer (Nel/SEDUC), no âmbito do Projeto Turismo com Saúde e Segurança Alimentar- Programa Estadual de Qualificação do Turismo- PEQTur/PA. 

Representantes da Semec participam de seminário sobre a paz nas escolas


Representantes da Secretaria Municipal de Educação participaram na manhã desta sexta-feira, 22, do seminário Ações em rede: tecendo paz nas escolas, realizado pela Rede Escola Cidadã. O objetivo foi explicitar e vitalizar o potencial de ações em rede, na busca de criar estratégias para a construção de uma cultura de paz no espaço de aprendizado. 

O evento teve a presença do professor doutor Dirk Oesselmann, da Universidade da Amazônia (Unama) e da Evagelische Hochschule Freiburg, da Alemanha e o jornalista Adriano Guerra, consultor do Instituto C&A e um dos fundadores da ONG Oficina de Imagens – Comunicação e Educação, de Belo Horizonte (MG). O seminário foi realizado no auditório David Mufarrej, localizado no campus da Universidade da Amazônia (Unama).

Representando a Semec e uma das partes mais importantes no processo de construir a cultura de paz nas escolas, que é a direção escolar e seus funcionários, Divane Brito, diretora da escola municipal Honorato Filgueiras, no bairro do Jurunas, ressaltou a importância da participação no seminário. “Todo gestor deve está preocupado em participar de ações como essa, principalmente aqueles que trabalham em escolas de áreas periféricas, o que não quer dizer que a violência ocorre semente no ambiente fora da escola. No Honorato, a agente se preocupa em agregar a cultura de paz no currículo escolar”, afirmou.

Na escola, várias ações que proporcionam a luta pela paz são realizadas ao longo do ano letivo. Entre elas estão palestras com pais e alunos e a caminhada para o enfretamento a violência, buscando sempre a integração entre a família e à escola.

Dirk Oesselmann, professor doutor Unama e da Evagelische Hochschule Freiburg, da Alemanha, fez a sua abordagem sobre a paz nas escolas como consequência de um investimento na educação, focado na construção e vitalização de valores positivos, inclusos à dimensão humana. Para ele “é necessário fazer escola mantendo o cuidado com o aluno e não se preocupando apenas com o aprendizado das disciplinas para a obtenção de notas”.

Há quatro anos, a Semec participa da Rede Escola Cidadã. Nesse período, as Escolas Municipais Ciro Pimenta, no Parque Gurajará, Amália Paungartten e Padre Leandro, no Guamá, Maria Stelina Valmon, na Terra Firme e Liceu do Paracuri, em Icoaraci, já receberam por meio do projeto ações como oficinas de arte e lazer, palestras sobre cidadania e direitos humanos, cursos de práticas restaurativas, oferecidas tanto para professores quanto para alunos e colônia de férias. Participam das ações da rede escola cidadã alunos do CII (4º E 5º ano), CIII (6º E 7º ano) e CIV (8º e 9º ano).

Para a técnica do ensino fundamental da Semec, Raquel Veiga que participa das ações do projeto nas escolas, resultados positivos já foram observados. “O mais importante é reconhecer junto às famílias, à escola que a violência não está apenas do lado de fora. A escola é um lugar para acolher, para dialogar e para prevenir a violência. E hoje, a gente já pode perceber que os alunos já estão falando sobre a paz, que comportamentos foram mudados pra melhor e isso é um sucesso de todos”, finalizou.

A Rede Escola Cidadã é uma ação interinstitucional e interdisciplinar constituída para fortalecer vínculos familiares e comunitários como mediação básica para construir uma cultura de paz na escola. É desenvolvida pela Fundação Instituto para o Desenvolvimento da Amazônia (Fidesa) - Unama, sob a responsabilidade dos professores Lúcia Garcia e Cláudio Cruz. A intenção é atuar de forma conjunta e articulada, evidenciando as potencialidades e serviços das organizações envolvidas com unidades da rede pública de Belém.

Prefeitura de Belém entrega mais de 1.200 bicicletas para alunos de Icoaraci




A tarde desta sexta-feira, 22, foi de alegria para estudantes do distrito de Icoaraci. A Prefeitura de Belém, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), entregou 1.273 bicicletas aos alunos dos ciclos CIII (6º e 7º anos) e CIV (8º e 9º anos) das Escolas Municipais Madalena Raad, Avertano Rocha e Liceu Escola Mestre Raimundo Cardoso. A cerimônia de entrega foi realizada na Biblioteca Avertano Rocha, em Icoaraci.
 
Bruno Vinícius Gomes, aluno do 7º ano da E.M Avertano Rocha, nunca teve uma bicicleta e não escondeu a felicidade. “É muito bom isso que estão fazendo pelos alunos, estou muito feliz. É um meio de transporte útil para poder ir pra escola, antes ia de ônibus e agora vou poder economizar”, comemorou.
 
A iniciativa faz parte do Programa Federal “Caminho da escola para zona rural”, que foi adaptada pela Prefeitura para atender as necessidades dos estudantes das ilhas e distritos. A compra e a entrega das bicicletas, adquiridas com recursos municipais, vai reduzir o tempo de locomoção dos alunos até suas escolas e aumentar a frequência escolar.
 
“Essa é uma entrega muito significativa, é muito bom ver a alegria no rosto de cada criança ou adolescente que recebe a bicicleta. É um grande benefício para educação. Agora é só ter cuidado na rua e usar o capacete”, pontuou a Secretária Municipal de Educação, Rose Salame.
 
A Prefeitura iniciou as doações de bicicletas e capacetes em dezembro de 2013 e, com esta entrega, atingiu a meta estimada no início do projeto, de beneficiar cinco mil alunos do 6º ao 9º anos, dos distritos de Mosqueiro, Icoaraci e Outeiro.
 
“É um momento de muita alegria, pois é mais uma ferramenta de estudo, um instrumento para poder chegar à escola e também passear aos finais de semanas. Quem está presenteando os alunos com essas bicicletas são os pais, eles pagam os impostos e estão tendo o retorno disso. A administração pública está pensando cada vez mais na educação e em ter mais alunos dentro das salas de aulas, isso é o que realmente importa”, declarou o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.
 
Além das bicicletas, a Secretaria Municipal de Educação investe no transporte escolar na região da Ilha Grande. Vinte e três barcos e duas lanchas são utilizados no transporte de 580 alunos da região, que são apanhados e deixados na porta de casa antes e após as aulas. Com a medida, a Semec reduziu a evasão escolar nos estabelecimentos de ensino da região das ilhas. E este serviço será ampliando com a aquisição de mais duas lanchas escolares, do projeto “Caminho da Escola".
 
Erica Pantoja, de 14 anos e aluna da E.M Liceu Escola Mestre Raimundo Cardoso, está satisfeita com  o presente. “Eu ia andando para escola, meia hora de caminhada, era muito cansativo, agora vou poder ir de bicicleta e, além de chegar mais rápido, vou chegar mais disposta”.
  
Texto: Priscylla Gester
Foto: Alessandra Serrão - NID/Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

Projeto " Parada da Leitura" chega à capital paraense





 
Há dois meses a Prefeitura Municipal de Belém implantou a primeira Parada da Leitura. O projeto, que tem como finalidade incentivar o gosto pela leitura e democratizar o acesso a livros e revistas, já conquistou o público que passa todos os dias pelo local.
 
A iniciativa, idealizada por universitários da capital e executada pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), por meio do Sistema Municipal de Bibliotecas Escolares, está aproximando as pessoas do universo literário, a partir da disponibilização de um acervo diversificado, composto de obras doadas pela população ou captadas entre instituições interessadas no projeto.
 
 “Podemos avaliar esses meses de forma muito positiva. O público está bem envolvido com o projeto. Percebemos isso com a quantidade de doações que chegam até a Semec e pelo número de pessoas que frequentam a Parada da Leitura”, ressalta a coordenadora do Sismube, Georgete Albuquerque.
 
As doações se tornaram fundamentais no desenvolvimento do projeto. Para a implantação foram doados 1.300 livros e revistas e, desde quando lançado, a Semec já recebeu, em sua sede, mais de três mil exemplares, além das doações realizadas na própria Parada da Leitura.
 
“Estes livros já me foram úteis e hoje estão só ocupando espaço em casa, por isso resolvi doar para o projeto. Agora, aquilo que aprendi com eles outras pessoas também vão aprender”, pontuou Alex Larcerda, um dos que teve a iniciativa de fazer a doação.
 
É este conhecimento que a aposentada Tereza Freitas pretende encontrar nos livros escolhidos na Parada da Leitura. “Eu adoro poesia, por isso hoje estou levando o livro “O poeta do povo”. Espero que ele seja bom. Assim que eu acabar de ler, devolvo e pego mais alguns”, afirmou.
 
Em julho, o acervo do projeto foi enriquecido com exemplares do Jornal “Destaque Amazônia”, o primeiro de divulgação científica da Amazônia e doado pela Assessoria de Comunicação Social do Museu Paraense Emílio Goeldi.
 
Para a continuidade do projeto, a PMB pede para que a população participe doando livros e revistas. As doações podem ser feitas na Secretaria Municipal de Educação, localizada na Avenida José Malcher, nº 1291, das 8h às 14h, ou na própria Parada da Leitura, instalada no ponto de ônibus localizado na Praça do Operário, sentido São Brás/Entroncamento, na Avenida Almirante Barroso, das 8h às 18h.

Texto: Andreza Carvalho
Foto: Alessandra Serrão - NID/Comus
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Projeto de Horta Escolar chega a Mosqueiro




Tarefas como plantar, regar e colher agora fazem parte do dia-dia dos alunos e professores da Escola Municipal Maria Madalena Travassos, em Mosqueiro, que na manhã desta quarta-feira, 20, participaram do lançamento do projeto "Educando com a horta escolar e a gastronomia". Desenvolvido pela Fundação Municipal de Assistência ao Estudante (FMAE) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o projeto incentiva a utilização pedagógica da horta escolar como forma de promover mudanças na cultura alimentar dos alunos e da comunidade do entorno das escolas.
“Se quer viver com mais saúde, inclua no cardápio mais verduras e legumes”. O refrão da música cantada pelos alunos da Educação Infantil marcou a implantação oficial do projeto na escola, que contou, ainda, com apresentações de alunos do CI (1º,2º e 3º anos).
“O projeto da horta escolar em Mosqueiro tem um diferencial. A área de cultivo está inserida em um contexto onde a agricultura familiar já existe e é desenvolvida intensivamente. Com isso,  o envolvimento dos alunos tende a ser maior, além da paisagem contribuir para a vertente ambiental do projeto ser bem melhor explorada”, afirmou o presidente da FMAE, Walmir Nogueira.
A Escola Maria Madalena Travassos é a primeira unidade de Mosqueiro a aderir ao projeto, que tem por finalidade inserir os alunos em todo o processo de implantação da horta, desde a prepração da terra e semeadura, até a colheita, e ao mesmo tempo, aplicar nessa atividade os conhecimentos adquiridos nas disciplinas regulares como Ciências, Geografia e Matemática. Com isso, além de um espaço de cultivo, o projeto se torna um laboratório vivo.
Lançado em 13 unidades de ensino da rede municipal, o projeto "Educando com a horta escolar e a gastronomia" beneficia escolas da área urbana de Belém e na região das ilhas. “A vantagem desse projeto pedagógico é que os alunos não só passam a se alimentar melhor, mas aprendem, na prática, os benefícios que as hortaliças trazem para a saúde. Além disso, é uma prática que pode envolver e até gerar renda para toda a família”, pontuou a titular da Semec, Rose Salame.
Antes do lançamento, professores, coordenadores e manipuladoras de alimentos passaram por capacitações para atuar no projeto junto com os alunos. Cada escola participante recebe um kit contendo todos os utensílios necessários para a implantação da horta, como sementes, carro de mão e mangueira.
“Por já estarmos trabalhando com os alunos as práticas da boa alimentação e suas vantagens, eles estavam ansiosos para começar a plantar. A dificuldade de fazê-los se alimentar adequadamente ainda é grande, mas acreditamos que com o projeto isso vai começar a mudar aos poucos, uma vez que eles sabem, agora, que esses alimentos são fruto do trabalho que eles próprios vão desenvolver”, explicou a coordenadora do projeto na unidade, Mayara Almeida.
Texto: Andreza Carvalho
Foto: Ascom Semec
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)



Aluna do Projeto Talentos conquista o ouro nas Paralimpíadas Escolares









Desafio e superação. Essas duas palavras poderiam perfeitamente resumir a história de vida de Adriana Almeida dos Santos, 13, que tem paralisia cerebral. As limitações, contudo, nunca a impediram de chegar aonde queria. E um desses objetivos foi alcançado nesta quarta-feira, 20, com a conquista da medalha de ouro na prova dos 100 metros, no lançamento de pelota e no arremesso de peso durante as competições de atletismo dos VII Jogos Paralímpicos Escolares do Pará, realizados no Estádio Olímpíco do Pará. A vitória pode garantir à Adriana a convocação para a fase nacional dos Jogos Paralímpicos. 
E assim como ela, oito alunos com deficiência que participam do Projeto Talentos Paralímpicos, desenvolvido pelo Centro de Referência em Inclusão Educacional Gabriel Lima Mendes - CRIE, vinculado à Secretaria Municipal de Educação, disputaram as provas de salto em distância, corrida de 1000, 300 e 400 metros, arremesso de peso, lançamento de dardos e lançamento de pelota. “Estou muito feliz, é a primeira vez que participo e já sou campeã”, comemorou Adriana, que é aluna da Escola Municipal Paulo Freire, no Tenoné.
O projeto Talentos Paralímpicos, em sua primeira participação em eventos esportivos alcançou um total de 11 medalhas, sendo 11 de ouro, uma de prata e uma de bronze.
Os Jogos Paralímpicos são uma seletiva à Paralimpíada Nacional, que ocorrerá no período de 24 a 29 de novembro, em São Paulo. A fase estadual iniciou na segunda-feira, 18, e segue até o dia 21. Participam da competição quase 210 alunos com idades entre 12 e 17 anos. Nesta quinta-feira, 21, será o último dia da competição com provas de natação.
Para a mãe de Adriana, a dona de casa Keliane Barros de Almeida, o fato da filha realizar atividades esportivas só faz com que o desenvolvimento físico, psicológico e motor da jovem melhorem. “Antes a Adriana chorava quando ia pra escola, não gostava de fazer o dever de casa e nenhuma atividade física. Hoje a gente já percebe uma melhora considerável. Ela está muito mais comunicativa, já não cai tanto e consegue desenvolver as atividades como as outras crianças”, ressaltou.
Os Jogos Paralímpicos reúnem alunos de Belém, do Distrito de Mosqueiro e de outros dez municípios: Ananindeua, Marituba, Tucuruí, Abaetetuba, Acará, Moju, Tailândia, Marabá, Parauapebas e Barcarena.
Além do atletismo, a competição abre espaço para outras modalidades esportivas como goalball, judô, futebol de 7 (praticado por atletas do sexo masculino, com paralisia cerebral), bocha, natação e futsal DI (Deficiência Intelectual).
Josiane de Araújo, 17, é portadora de nanismo. A jovem estuda na Escola Estadual Rodrigues Apinajé, mas também é atendida pelo projeto. Ela destaca a alegria e o prazer que a prática de exercícios lhe propocionam. “Eu sempre tive vontade de participar de uma competição, de saber como é, e agora estou podendo realizar um sonho por meio do projeto Talentos Paralímpicos”, afirmou.
O coordenador do projeto, Paulo Douglas de Andrade, define como principal barreira para a inclusão dos jovens nas atividades do Talentos Paralímpicos o instinto dos pais em superproteger os filhos por medo de que se machuquem ou não consigam obter o mesmo desempenho dos alunos que não apresentam restrições de movimento ou cognição.
"O difícil é convencer os pais a deixarem de ser superprotetores. Quando o convite é feito aos alunos, eles rapidamente aceitam e querem logo participar das atividades. Mas os pais relutam e pra vencer esse medo nós estabelecemos um diálogo intensivo e permanente com as famílias. É preciso compreender que a partir do momento que há a socialização entre alunos com deficiência, o contato faz com que eles melhorem a autoestima, o emocional, e outros fatores que influenciam diretamente no aspecto educacional”, ressaltou.
O Projeto Talentos Paralímpicos teve início este ano e seu principal objetivo é favorecer a inclusão educacional através do esporte. A equipe que atua no projeto avalia os alunos, dividindo as escolas por distritos, para avaliar aqueles que possuem maior potencial. O primeiro a ser visitado foi o distrito de Icoaraci. Além do atendimento esportivo, oferecido duas vezes na semana no Campus III da Uepa, os alunos também participam de atividades físicas e recreativas dentro das escolas.
Texto: Aline Saavedra
Foto: João Gomes / COMUS
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)