sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Escola também é lugar de aprender a comer bem


Nascida no longínquo mun­icípio de Porto de Moz, no Baixo Amazonas, a dona de casa Maria Lima, de 56 anos, não imaginava que voltaria a um hábito que tanto ama e que tanto marcou sua infância e adolescência – o de cultivar plantas – graças à escola do neto. Maria é avó de Pedro Henrique, aluno do terceiro ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Benvinda de França Messias, em São Brás. O colégio acaba de ganhar uma horta, dentro do projeto “Educando com a Horta Escolar e a Gastronomia”, desenvolvido pela Fundação Municipal de Assistência ao Estudante (Fmae), e, pela expertise adquirida na juventude, a dona de casa Maria fez questão de ajudar à escola e os estudantes a entender melhor como funciona uma horta para que eles possam abraçá-la e cultivá-la com carinho.
“Muitas vezes, as crianças não sabem como aquele alimento vai parar na sua mesa. Que é preciso plantar, regar, cuidar. Por isso, esse projeto é tão importante, já que esse conhecimento certamente eles vão levar para o resto da vida”, avaliou a dona de casa, confessando que a proximidade com a horta escolar já a está fazendo voltar a pensar em ter uma em casa, mesmo em uma área urbana, como a do bairro do Marco, onde ela mora atualmente.  
Na manhã desta quinta-feira, 20, os alunos da Escola Benvinda foram os primeiros a receber uma apresentação de fantoches – dentro do eixo pedagógico do projeto “Horta” – que versava sobre a importância do consumo de frutas e verduras e do cultivo e cuidados com as hortas escolares. “O projeto das hortas é centrado em três pilares: pedagógico, ambiental e nutricional. O que estamos trabalhando hoje, pela primeira vez, com o uso dos fantoches, é a questão pedagógica. Esse trabalho será estendido a todas as escolas onde o projeto já está acontecendo”, explicou a nutricionista da Fmae, Priscila Lins.
A pequena Kauane Oliveira, de oito anos, acompanhou atentamente à exibição dos bonecos e saiu da apresentação ainda mais convicta da importância do consumo de frutas e legumes. “Na minha casa, a minha mãe sempre compra uvas, maçãs e bananas pra gente comer. E aqui na escola também sempre tem na merenda. Eu gosto muito de frutas, mas a minha favorita é a uva”, assegurou a menina.
A diretora da escola, Andréa Mendes, informou que a meta da direção é envolver todos os cerca de 360 alunos da instituição no projeto, tantos as crianças quanto os adultos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A horta foi implantada no local no último dia 14 de agosto. “Com esse trabalho, nós queremos, também, mostrar a eles a importância das nossas escolhas no que se refere à alimentação para a nossa vida como um todo”, pontuou.
Atualmente, o projeto “Educando com a Horta Escolar e a Gastronomia” está implantado nas escolas Pedro Demo, em Outeiro; Rita Nery, no Tenoné; Alda Eutrópio de Souza, no Tapanã;  UEI Providência, em Val-de-Cans; Allana Souza Barbosa, no Parque Verde;  Parque Bolonha, no Verdejante; Lais Aderne, em Icoaraci; Nova Aliança, na Pratinha; Alzira Pernambuco, no Marco;  Madalena Travassos, em Mosqueiro;  Milton Monte, na Ilha do Combu;  UP São José, na Sacramenta; UP Nazaré, na ilha Grande; UP Combu, na ilha Grande;  UP Santo Antônio, na ilha do Combu; UP Nossa Senhora dos Navegantes,  na ilha de Várzea;  Benvinda de França Messias, São Brás;  UP Maria Clemildes, em Mosqueiro;  e UP Mari-Mari, em Mosqueiro.
Texto: Elck Oliveira
Foto: João Gomes - NID Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)


Conselho Municipal de Educação tem nova presidente


Membros do Conselho Municipal de Educação se reuniram na manhã da última quinta-feira, 20, para eleger a nova presidente da instituição. Indicada pela Secretaria Municipal de Educação (Semec), Beatriz Padovani teve a unanimidade de votos e substituirá a antiga titular, Marian Rosa, que encerrou o mandato de dois anos.
“Esperamos que, junto com a secretaria de educação, possamos efetivamente fazer o bem para a educação de Belém. Estamos passando por um momento muito especial, de grandes reformas e de uma nova discussão nacional sobre a educação”, disse Beatriz Padovani, se referindo aos debates sobre a nova base da educação, a formação do professor, o sistema nacional de educação e a modernizações do ensino. “Então queremos trabalhar juntos para que Belém seja protagonista, liderando essas discussões e trabalhando sempre para trazer inovações, fazendo com que a educação local fique cada vez melhor”, completou.
O Conselho Municipal de Educação de Belém é um órgão normativo, consultivo e deliberativo, vinculado à Semec. O órgão completa o sistema educacional de Belém, dando apoio à Semec e instituições privadas.
“O Conselho sempre foi, e ainda é, o apoio da Semec, como de toda instituição, principalmente no que tange a legislação, já que é a referencia para a análise de questões sobre a educação. Acreditamos que com a eleição da Beatriz Padovani, que é profunda conhecedora da legislação, vamos estreitar ainda mais os laços com o conselho e ter muitos avanços”, pontuou a titular da Semec, Rosinéli Salame.
Atualmente, o Conselho Municipal de Educação é constituído por oito membros, composto por representações de pais e alunos, escolas particulares, Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Condac) e Secretaria Municipal de Educação.
Texto: Andreza Carvalho
Foto: Acom/Semec
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)


Novos espaços garantem mais vagas para a educação infantil em Belém


Pais, mães e responsáveis do bairro da Cremação já podem ficar mais despreocupados e ter a garantia que seus filhos serão bem cuidados e receberão um atendimento educacional com qualidade. Isso porque a partir de setembro, a Unidade de Educação Infantil Encanto do Saber, que atenderá em tempo integral 105 crianças com idade entre um e três anos, irá iniciar as suas atividades. Mesmo antes do início das aulas todas as vagas foram preenchidas somente nesta quarta-feira, 19, segundo dia de matrículas.
A unidade terá duas turmas do berçário II, onde são matriculadas crianças que completaram um ano de vida até o mês de março, e três turmas do maternal I, para crianças com dois anos de idade completos e três turmas do maternal II, para crianças com três anos de idade. As crianças entrarão às 7h30 da manhã e só sairão às 17 horas. Neste período, além do ensino, os pequenos estudantes recebem o café da manhã, lanche, almoço, merenda da tarde e  jantar.
A notícia da nova unidade de educação chegou rápido aos ouvidos dos moradores que aprovaram a novidade. “Quando soube que estavam matriculando saí de casa correndo, do jeito que estava para não perder esta oportunidade. Eu tenho dois filhos, um de dois e o outro de quatro anos e sei que o fato deles estarem com outras crianças, aprendendo e se divertindo vai ser muito bom”, disse a dona de casa, Ana Cristina Costa.
A Unidade de Educação Infantil Encanto do Saber é apenas um dos espaços que a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação está entregando à população. Ainda neste semestre, para atender exclusivamente a educação infantil, serão inauguradas as escolas Jardim Nova Vida, que receberá 100 crianças do bairro de Águas Lindas, Nosso Lar, que irá atender 180 alunos do bairro do Tapanã, Gênesis, que beneficiará 180 crianças do bairro do Coqueiro e a UEI São Francisco, do distrito de Mosqueiro, que irá atender 100 crianças. Somando os espaços, ainda neste semestre 560 novas vagas serão abertas na rede municipal de ensino.
“Hoje eu pago uma pessoa para cuidar da minha filha de um ano. Mas, quando ela falta tenho que sair do meu emprego para ver como ela está, é muito complicado. Agora na UEI, eu sei que ela vai ser bem cuidada e eu vou trabalhar mais tranquila”, disse a operadora de caixa, Adna Teixeira de Moraes.

Além destas novas unidades, mais nove vão ser construídas, uma será reconstruída e outra passará por obras de reforma, todas com previsão de início das obras ainda este semestre.  Os bairros que serão beneficiados com as novas unidades de educação infantil são Tapanã, com as UEI Campos Elísios e Amigos Solidários, Parque Guajará, com a UEI Ciro Pimenta, Benguí, com a UEI São Clemente, Jurunas, com a UEI Portal, Marco, com a UEI Alzira Pernambuco, Comunidade Vitória, Jardim Tropical e Ariri Bolonha, com UEIs de mesmo nome. A UEI São Silvestre, que será reconstruída beneficiará os moradores do Jurunas,  e o bairro do Barreiro será beneficiado com a reforma da UEI Erê. Ao todo, mais de mil novas vagas serão disponibilizadas à população.

Texto: Aline Saavedra
Foto: João Gomes - NID Comus
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

Atleta do projeto Talentos Paralímpicos conquista medalhas de ouro em jogos escolares do Pará




A aluna Adriana Almeida dos Santos, de 14 anos, com paralisia cerebral, mostrou mais uma vez que a maior prova em uma competição pode ser superar os limites pessoais. A aluna e outros estudantes do município, que participam do projeto Talentos Paralímpicos, disputaram na última quarta-feira, 19, a VIII edição dos Jogos Escolares Paralímpicos do Pará. A disputa aconteceu na pista de atletismo do Mangueirão. Os jogos iniciaram no último dia 17 e seguem até quinta-feira, 20.
Participam do evento atletas dos municípios de Barcarena, Tailândia, Abaetetuba, Igarapé-miri, Moju, Marabá, Tucuruí, Ananindeua, além dos distritos de Outeiro e Mosqueiro, totalizando 208 participantes.
Os alunos disputaram o atletismo nas provas de 100 metros rasos, arremesso de peso e salto a distância. Com apenas um ano da existência e participando pela segunda vez dos jogos, o projeto Talentos Paralímpicos já reúne um total de 15 medalhas, sendo 13 de ouro, duas de prata e uma de bronze.
Nesta edição, a atleta paralímpica Adriana dos Santos conquistou ouro na prova dos 100 metros rasos, no salto em distância e com uma diferença de apenas dois centímetros, ficou com a prata na prova do arremesso de peso, alcançando a distância de 2 metros e 54 centímetros. Os alunos com deficiência intelectual moderado e leve, respectivamente, Aline Batista e Elias Nascimento também alcançaram uma boa colocação na competição. Aline ficou com o quarto lugar no arremesso de peso e Elias nas provas de 100 metros e salto em distância.
“Eu adoro fazer isso, me sinto muito feliz. Antes eu não conseguia fazer quase nada, não sabia brincar de queimada e nem de vôlei com os meus colegas da escola, hoje eu já consigo e não penso em outra coisa que não seja continuar”, disse Adriana, se referindo a sua participação no projeto. “Com a medalha que ganhei hoje, eu fico ainda mais feliz”, finalizou com um sorriso no rosto. Os Jogos Paralímpicos são uma seletiva à Paralimpíada Nacional, que ocorrerá no período de 23 a 28 de novembro, em Natal.
O projeto Talentos Paralímpicos é desenvolvido pela prefeitura de Belém, por meio do Centro de Referência em Inclusão Educacional Gabriel Lima Mendes - CRIE, vinculado à Secretaria Municipal de Educação (Semec), e tem o objetivo de favorecer a inclusão educacional através do esporte.

“No início os atletas chegam muito receosos, mas conforme as atividades são desenvolvidas, eles vão interagindo mais e participando de forma muito satisfatória”, afirmou o coordenador do projeto e fisioterapeuta, Paulo Douglas de Andrade.
Além do atendimento esportivo, oferecido duas vezes por semana no Campus III da Uepa, os alunos que fazem parte do projeto também participam de atividades físicas e recreativas dentro das escolas.
Texto: Aline Saavedra
Foto: Uchôa Silva/Comus
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

Investimentos em educação beneficiam mais de 72 mil alunos da rede municipal


Quando existe investimento na educação, os alunos que estão dentro da sala de aula não são os únicos beneficiados. Por meio da educação é possível construir futuros promissores, transformar a sociedade e dar oportunidade a quem precisa.
Em Belém, mais de 18 milhões de reais já foram investidos na educação somente no ano de 2014, aplicados na reforma, construção e ampliação de escolas e Unidades de Educação Infantil, que atendem alunos de 0 a 5 anos de idade. Para 2015, o valor, que ainda não foi fechado, deverá ser superior ao ano anterior.
Maiores que os números são os benefícios trazidos pelos investimentos na vida das famílias dos mais de 72 mil alunos atendidos pela Rede Municipal de Ensino.
Na escola Sabino Barreto, localizada em Icoaraci e inaugurada em janeiro de 2015, são atendidos alunos da educação fundamental, do 1º ao 3º ano, com turmas nos turnos da manhã e da tarde e o Jardim I em tempo integral.
As crianças aproveitam o tempo para estudar, brincar e se relacionar com os amiguinhos. Já os pais têm maior liberdade para trabalhar, cuidar dos afazeres domésticos ou até mesmo estudar em busca de um futuro melhor, como é o caso de Rafaela Miranda, que tem dois filhos que estudam na escola, a filha mais velha Ágata Miranda, 7 anos, que faz o 2º ano e João Victor Oliveira, 4 anos, que faz o Jardim II. “A minha vida mudou muito. Antes nós andávamos meia hora a pé para chegar na escola, meus filhos já chegavam cansados e não tinham a mesma motivação de ir para a aula. Aqui os professores são bons, eles têm uma boa merenda e até nutricionista. Minha filha estuda pela manhã e o outro o dia todo, com tudo isso hoje eu posso voltar a estudar porque no final do ano vou fazer vestibular para enfermagem e melhorar a minha condição de vida”, disse contente, Rafaela Miranda.
Com uma escola nova, ótimas instalações, área de lazer, refeitório e bons professores, fica até difícil não sentir saudades. “Eu amo a minha escola, meus colegas e a minha professora. Quando eu chego em casa na sexta-feira, já deixo tudo pronto pra segunda. Quero logo voltar para a escola”, conta animada, Ágata Miranda.
Há um ano, no bairro Pratinha II, a escola Nova Aliança foi inaugurada. A escola que atende 300 alunos significa para a comunidade um instrumento a favor da construção de um futuro digno e com cidadania. Para Maria de Nazaré Mendes, 59 anos, que tem duas netas estudando na Nova Aliança, a escola é uma opção para tirar as crianças do risco social. “Hoje a violência é grande. Então, se uma criança não tiver a chance de ter uma boa escola e a família não estiver presente, são grandes as chances deste jovem ir para o mau caminho. Eu me sinto feliz das minhas netas estudarem aqui. Às vezes a gente acorda em cima da hora e não dá tempo de tomar café, e eu venho despreocupada, porque eu sei que aqui na escolas elas vão ser bem alimentadas, já é até um alívio para nós”, conta Maria que, junto com o marido, vende bolo de macaxeira para sustentar a família.
Além da escola Sabino Barreto, foi inaugurada este ano a escola Ayrton Senna, no Tenoné,  e ainda as Unidades de Educação Infantil Verdejantes, Aurá e Jardim Nova Vida. As novas escolas possuem projeto arquitetônico moderno com salas de aulas climatizadas, rampas de acesso, banheiro adaptado, áreas de lazer e muito mais para facilitar o aprendizado e dar mais qualidade ao ensino.
Ainda em 2015 serão entregues as escolas de Educação Infantil e Fundamental Edson Luís, localizada no bairro do Guamá; Solerno Moreira, na Terra Firme; as escolas de ensino infantil Jardim Nova Vida, em Águas Lindas e Nosso Lar, no Tapanã, e as UEIs Encanto do Saber, na Cremação, Gênesis, no Coqueiro e São Francisco, em Mosqueiro, que no total disponibilizarão 740 novas vagas para a Educação Infantil.
Texto: Aline Saavedra
Foto: Tássia Barros - Comus
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)


Belém está entre as capitais que mais investem na Educação Infantil


Nos últimos anos o número de crianças atendidas pela Educação Infantil no munícipio de Belém vem sendo ampliado. A Prefeitura de Belém tem realizado vultosos investimentos para atender os alunos com mais qualidade, construindo novas unidades e valorizando os profissionais que fazem da sala de aula um cenário de transformação social.
Com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2013, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, comparada com os dados do Censo Escolar de 2015, Belém atende 22,2% das crianças de 0 a 3 anos, o que aponta um crescimento de mais de 100% comparado à Pnad de 2012 com o Censo Escolar de 2014, que apresentou 8% de atendimento, dados divulgados recentemente através do levantamento foi feito pelo Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul. Já na faixa etária de 4 a 5 anos este quantitativo é de 83,7%.
Atualmente a Prefeitura de Belém atende cerca de 20 mil crianças nos 107 estabelecimentos de Educação Infantil, dos quais 38 são Unidades de Educação Infantil, exclusivas para alunos de 0 a 5 anos, 44 Escolas Municipais e 25 Unidades Pedagógicas. O número de vagas foi ampliado neste ano de 2015 com a entrega das UEIs Verdejantes, Aurá e Jardim Nova Vida, além das escolas municipais Sabino Barreto e Ayrton Senna.
Para a coordenadora da Educação Infantil, Célia Pena, os esforços estão sendo bem centralizados e potencializados para as metas que o município possui. “De acordo com o Plano Nacional de Educação, os municípios brasileiros possuem a meta de até o final de 2016 universalizar o acesso à escola das crianças de 4 a 5 anos e até 2024 atingir 50% das crianças de 0 a 3 anos. Para isso, serão construídas nove novas UEIs, mais duas que estão prestes a serem inauguradas. Totalizando cerca de 1500 novas vagas até o final de 2016”, explicou.  
As próximas unidades a serem entregues são a UEIs Nosso Lar e a Encanto do Saber. Até o final de 2016 serão concluídas as construções da Escola Jardim Nova Vida, das UEIs Mosqueiro, Campos Elíseos, Ciro Pimenta, São Clemente, Portal, Alzira Pernambuco, Amigos Solidários e Comunidade Vitória.
Nos meses de outubro e novembro de 2014, a PMB realizou a Chamada Pública da Educação Infantil. Neste período os pais ou responsáveis de crianças de 0 a 5 anos que se encontravam fora da sala de aula, foram convidados a fazer um cadastro nas unidades de ensino. O objetivo foi identificar e mapear a demanda para a Educação Infantil na diversas localidades da capital. Nesta chamada, 6.064 crianças foram cadastradas sendo que destas, a Secretaria Municipal de Educação matriculou 1. 500 para o ano letivo de 2015.


Texto: Andreza Carvalho
Foto: Arquivo-Agência Belém
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)




quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Inscrições abertas para o curso de extensão em formação continuada em educação infantil

A coordenadoria de educação infantil da Secretaria Municipal de Educação informa que estão abertas as inscrições para o curso de formação continuada em educação infantil com o tema: Currículo, planejamento e organização do trabalho pedagógico na educação infantil. O curso, ofertado pela Universidade Federal do Pará, é presencial, possui carga horária de 180 horas e é totalmente gratuito. As aulas irão ocorrer no período de agosto a dezembro de 2015.  À Semec foram disponibilizadas 15 vagas.

Os critérios para participar são: ser efetivo, exercer a função de professor, coordenador, diretor de unidades de educação infantil da rede pública ou pertencer a equipes de educação infantil dos sistemas públicos de ensino. O nível de ensino deve ser o médio (magistério) ou superior e a área de formação exigida de Pedagogia – licenciatura; formação de professor da educação infantil – Licenciatura; formação de professor das séries iniciais do ensino fundamental- Licenciatura.

Em setembro as aulas irão ocorrer nos dias 4,5,11,12,18 e 19. Em Outubro nas datas 16,17,23,24,30 e 31. Em novembro os dias são 6,7,13,14,20,21,27 e 28. Em dezembro, último período do curso, as aulas serão nos dias 4,511 e 12.


As fichas de inscrição estão disponíveis na coordenadoria de educação infantil da Semec. Mais informações pelo telefone: 3219 5443

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Semec recebe visita de imagem peregrina















A manhã desta terça-feira, 11, foi especial para os servidores da Secretaria Municipal de Educação que receberam, na sede do órgão, a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Fé, amor e devoção pela Santa eram externados pelos devotos através de olhares, gestos e orações.
“A fé sem obra não é nada. E, é isso que eu levo para o meu trabalho. É muito importante sair um pouco da nossa rotina, que exige muito do nosso lado físico e mental, para fortalecer a nossa espiritualidade”, disse a técnica da educação fundamental, Socorro Cezar.

O rito da benção foi conduzido pelo padre Paulo Falcão, da Paróquia de Santa Cruz, que durante as suas palavras falou sobre o sinal de esperança e a fé. A Secretária de Educação, Rosinéli Salame, falou do prestígio em poder receber a imagem e da importante missão que todos os que trabalham na secretaria de educação possuem para com o povo da cidade, e em especial, com as crianças do município.


“Estou infinitamente feliz porque a imagem peregrina de Nossa Senhora está hoje aqui entre nós. Que ela possa abençoar o nosso trabalho, os nossos amigos, nossa família. Que ela nos conduza a produzir um excelente serviço para as crianças, para que eles possam galgar um futuro melhor para si e suas famílias”, afirmou Rose Salame. Ao final, a imagem peregrina foi conduzida a todos os setores da Secretaria para abençoar os servidores. 

PMB lança Programa Forças no Esporte para alunos da rede municipal








Integrar esporte e educação tem sido uma das prioridades da Prefeitura Municipal de Belém, e para isso mais uma ação foi concretizada na manhã desta terça feira, 11, com o lançamento do Programa Forças no Esporte – Profesp Marinha, na estação de rádio da Marinha.

Desenvolvido pelo Ministério da Defesa, com apoio dos Ministérios do Esporte e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o Profesp Marinha é fruto de uma parceria entre o comando da estação de rádio da Marinha e a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec).  O projeto também tem como objetivo a democratização do acesso à prática de esportes e promoção do desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens.

“Estamos felizes por poder incluir os alunos da rede municipal de ensino no programa e, através dele, queremos  possibilitar oportunidades para estas crianças. É através do esporte que tiramos as crianças das ruas e preenchemos o tempo livre deles com atividades sociorrecreativas”, frisou o Capitão Tenente do Comando da Estação de Rádio da Marinha, Carlos José Vicente Cavalcante.

No total, 40 alunos, entre 8 e 13 anos, das Escolas Municipais Avertano Rocha, de Icoaraci, e Paulo Freire, do Tenoné, participarão de aulas cívicas e de atividades recreativas e esportivas como, vôlei, futebol de campo,  atletismo e jiu-jitsu. Também será realizado o acompanhamento do desenvolvimento físico dos estudantes, por meio de exames médicos e biométricos.

Com duração de seis meses, as atividades serão realizadas todas as terças e quintas-feiras, das 8h às 12h. Os alunos também receberão café da manhã, almoço e uniformes, além de materiais adequados para a prática esportiva. Um dos critérios utilizados para a escolha dos alunos foi o bom desempenho escolar.

“Para participar do Profesp Marinha, eu me dediquei e estudei muito para obter boas notas no colégio. Agora que estou aqui, vou me dedicar ainda mais para permanecer neste lugar. Meu sonho é ser jogador de futebol e esse campo de futebol imenso é um grande incentivo”, contou o aluno Marcelino Cardoso, da Escola Municipal Paulo Freire. Já para o aluno Anderson Rego, a expectativa foi tão grande que não conteve a ansiedade, “nem consegui dormir direito no final de semana, queria logo que chegasse terça-feira”, revelou.

No lançamento do programa, os alunos conheceram os espaços que utilizarão como, o campo de futebol, a quadra esportiva, sala de leitura, onde terão aulas de reforço escolar, sala de informática e a horta.

“É importante destacar a importância do esporte na construção da identidade cultural e social dos nossos alunos, e a Prefeitura Municipal de Belém tem contribuído muito para este desenvolvimento”, concluiu a professora de Educação Física da Semec, Tamires Sobrinho.  


Texto: Natasha Albarado
Foto: João Gomes / COMUS
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)