quinta-feira, 21 de maio de 2015

PMB realizará Manifestação Cultural pelo Projeto Direito de Ser Criança e Adolescente

Sugestão de Pauta

Assunto:Projeto Direito de Ser Criança e Adolescente alerta a sociedade
para o combate a violência

Data: 22 de maio de 2015

Hora: 8h30

Local: Praça Batista Campos

Sugestão de entrevistados: Diretora de ensino da Semec, Socorro Aquino;
alunos, pais, sociedade em geral


Contato: 32195441 Acom/Semec


A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), realizará na próxima sexta-feira, 22, uma manifestação cultural na Praça Batista Campos, em alusão ao Dia de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, celebrado nacionalmente no dia 18 de maio. A ação, que iniciará às 8h, tem por objetivo alertar a sociedade civil para a importância do combate à violência e ao abuso sexual de crianças e adolescentes. Na ocasião, ainda, ocorrerá o lançamento do Super Eca - Estatuto da Criança e do Adolescente, que será realizado pela Rádio Margarida.
A data será marcada por apresentações culturais, dramatizações, declamação de poesias, caminhada de alunos das unidades de educação infantil, unidades pedagógicas, escolas, além de apresentações do grupo Bando Cabano e Chuva Poética. A praça ainda contará com espaços interativos, onde serão exibidas mensagens de alerta e prevenção a este tipo de violência.
A programação faz parte do Projeto Direito de Ser Criança e Adolescente desenvolvido pela Semec, com o tema “Por um mundo de garantia de direitos e proteção às crianças e adolescentes. Denuncie o abuso e a exploração sexual", que é realizado ao longo do ano letivo nos espaços de educação infantil do município. 
Texto: Natasha Albarado 
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Pedagogo, o profissional que forma alunos e educadores




Com a missão de conduzir o ensino dos alunos, os pedagogos trabalham arduamente para que a didática aplicada em sala de aula resulte em aprendizado para os estudantes. Nesta quarta-feira, dia 20, comemora-se o Dia do Pedagogo, e esses profissionais têm procurado, cada vez mais, refletir sobre o seu papel na sociedade, aprimorando sua participação no crescimento intelectual e pessoal do ser humano.

“Ensinar uma criança a ler, escrever, a ser cidadão, não é uma obrigação, é um grande e imensurável prazer! Essa é a mola que nos faz encarar, dia após dia, a luta de sermos educadores. Para isso, nos preparamos com novos saberes, boas práticas, força de vontade e responsabilidade educacional”, ressalta a secretária municipal de Educação, Rosinéli Salame.

Na rede municipal de ensino de Belém, pedagogos atuam nas salas de aula da educação infantil e nos primeiros anos do ensino fundamental. Também orientam e apoiam os professores na mediação do processo de aprendizagem, acompanham os alunos que precisam de mais atenção e, junto ao professor, encontram as melhores metodologias para alcançar uma educação de qualidade. Este último é conhecido como coordenador pedagógico. Eles também estão presentes nas direções de escolas.

A pedagoga e técnica da Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Rosângela Rodrigues, compartilha sua experiência de oito anos na área. “A formação de pedagogia contribuiu para eu melhorar e entender melhor a minha atuação na sala de aula, porque quando comecei a trabalhar na rede ainda estava na faculdade, mas já tinha o magistério. A profissão também me possibilitou a fascinação pela educação infantil. Muito diferente do que pensam, vai além de ensinar o alfabeto, a ler e escrever. As crianças nos trazem um mundo de conhecimento e linguagens e construímos junto com elas uma mistura de saberes. Isso é encantador”, pontua.

No Centro de Formação de Professores da Semec, estão presentes os pedagogos que também atuam como formadores dos professores do Ciclo I, 1º, 2º e 3º ano. Esse trabalho é fruto de uma parceria com o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa, que envolve o Ministério da Educação (MEC) e Universidade Federal do Pará (UFPA). O objetivo é criar condições para o professor estudar, refletir e reconstruir sua prática pedagógica, tendo em vista a melhoria da aprendizagem do aluno.

“Este é um trabalho de luta constante, contribuir para que os professores façam a diferença na vida dos alunos. Hoje, trabalhamos para que ele seja um bom aluno, mas amanhã será um cidadão de valores. Sinto-me muito feliz e realizada por ter esse papel de dinamizadora do conhecimento, podendo transmitir para professores, alunos e suas famílias”, pontuou a pedagoga da rede há 17 anos, Izacira Souza, atuante como formadora no Centro de Formação de Professores.

Texto: Andreza Carvalho
Foto: João Gomes / COMUS / Nenhum
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

Concurso 400 anos de história: “Belém, minha terra, meu rio, meu chão” inscreve até dia 29





Falta pouco mais de sete meses para a cidade de Belém completar 400 anos de história, e como forma de homenagear a capital do Pará, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), realiza o II concurso de poesia, utilizando como tema, 400 anos de história: “Belém, minha terra, meu rio, meu chão”. Através deste concurso, alunos, professores e servidores da educação municipal poderão homenagear a cidade, falando sobre a riqueza cultural, gastronômica, artística e arquitetônica de Belém, em forma de poema.

O objetivo do concurso é continuar incentivando o gosto pela leitura e escrita, além de estimular a criação poética, artística e cultural em todos os alunos, identificando talentos literários.

Podem se inscrever alunos da educação infantil, através de desenhos; ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos, Mova, Projovem, além do Magistério e servidores da Semec, com poesias inéditas e autorais.

As inscrições para o concurso iniciaram no dia 4 de maio e seguem até o dia 29 deste mês, e os alunos podem se inscrever na própria escola. Após esta fase, as escolas selecionarão 3 poesias de cada categoria, que serão inscritas na assessoria de comunicação da Semec, onde uma banca avaliadora, composta por técnicos da secretaria e convidados especialistas, farão a avaliação de texto e imagem.

Ao final, um livro será publicado com as melhores 20 poesias de cada categoria e os primeiros lugares serão premiados. A cerimônia de divulgação dos vencedores de cada categoria e a entrega dos prêmios será feita no dia 3 de dezembro, na Mostra de Saberes da Semec, na Estação das Docas. Os 20 classificados de cada categoria receberão um exemplar da publicação e os trabalhos classificados em 1º lugar serão premiados.

Outros projetos desenvolvidos pela Semec também estimulam o hábito da leitura, e conquistaram até reconhecimento nacional, como o Projeto Parada da Leitura, através do qual Belém foi contemplada pelo Projeto Trilhas, do Instituto Natura, com o prêmio Município Leitor. A capital paraense foi a única representante da região norte agraciada com o prêmio.

Outras ações de incentivo literário, também, são realizadas pelas escolas da rede municipal ao longo do ano, como o projeto Memória da Literatura do Pará, Baú de Histórias, Conversa Literária, Lendo e Relendo as Bibliotecas Escolares, Lendo em Família, Vivências de leituras, Performance Literária e Contação de Histórias.

Premiação:
Educação Infantil:
0 a 3 anos: Cesta de livros, kit desenho, brinquedos educativos
4  a 5 anos: Cesta de livros, kit desenho, brinquedos educativos
Ensino Fundamental:
CI (1º ao 3º ano): Kit de livros de escritores paraenses + videogame
CII (4º e 5º ano): Kit de livros de escritores paraenses + tablet
CIII (6º e 7º ano): Kit de livros de escritores paraenses + bicicleta
CIV (8º e 9º ano): Kit de livros de escritores paraenses + smartphone
Educação de Jovens e Adultos: Kit de livros de escritores paraenses +Notebook
Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos: Kit de livros de escritores paraenses +Notebook
Projovem: Kit de livros de escritores paraenses + Notebook
Professor: Kit de livros de escritores paraenses +Notebook
Funcionários: Kit de livros de escritores paraenses +Notebook
Texto: Aline Saavedra
Foto: Tássia Barros - Comus
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Turismo na Escola prepara estudantes da rede municipal para intercâmbio em Portugal

 

Escrevendo tudo o que era dito e com ouvidos atentos, a estudante Verônica Tavares, 10, aproveitou a manhã desta quarta-feira, 13, para aprender mais sobre alguns dos principais pontos turísticos da cidade de Belém. As informações são preciosas para disseminar a imagem, a cultura e a história da capital do Pará durante o intercâmbio que Verônica e mais cinco alunos de escolas públicas de Belém irão fazer a Portugal no final do mês de maio, por meio do projeto “Conheça o seu Município”.

Para aprofundar os seus conhecimentos sobre a cidade, a comitiva composta por seis alunos, professores, diretor escolar, representantes da Semec e

da Casa de Estudos Luso-Amazônica, que é parceira do projeto, foi a primeira do ano de 2015 a participar do projeto Turismo na Escola, durante esta manhã.

O projeto, realizado pela Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur) existe desde o ano de 2014 e tem a parceria da Secretaria Municipal de Educação. O ponto de encontro foi a sede da Prefeitura de Belém onde foram entregues as passagens de ida e volta dos estudantes a Portugal.

O projeto Conheça o seu Município é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, por meio do Sistema Municipal de Bibliotecas Escolares, com o objetivo de explorar, com os alunos, as cidades homônimas entre o estado do Pará e Portugal, em seus mais variados aspectos.

“O objetivo neste momento é preparar os nossos alunos para a troca de experiências. É oportunizar a eles conhecer bem sobre Belém, sobre a nossa arte, a cultura, pontos turísticos para que eles possam divulgar melhor o que temos. Lá eles irão palestrar sobre as nossas escolas, sobre a gestão escolar, realizar a troca de informações”, pontuou a diretora de Ensino da Semec, Socorro Aquino.

Irão participar alunos das escolas Liceu Mestre Raimundo Cardoso (Icoaraci), Honorato Filgueiras (Jurunas), República de Portugal (Marambaia) e Edson Luís (Guamá). O embarque dos alunos será no dia 30 de maio, com retorno no dia 13 de junho.

Durante este período os alunos vão conhecer as escolas locais, a cultura, gastronomia e a história local das cidades de Bragança, Porto e Lisboa, percorrendo nesta o distrito de Belém, realizando sempre a troca de conhecimentos com os estudantes das escolas públicas que visitarem.

Para Verônica, da Escola Municipal Edson Luís, no Guamá, que não deixava passar nenhuma informação, a visita ao Mangal das Garças e ao Theatro da Paz, além de ser um momento para aprender mais sobre Belém, foi também a sua estreia em dois cartões postais do Estado do Pará.

“Eu achei tudo muito lindo. Nunca tinha vindo nem ao Mangal e nem a um teatro. E, quando estiver em Portugal vou falar de tudo de bom que a nossa cidade tem. Vou falar dos lugares, da manga, de tudo. Estou muito feliz. Eu nunca viajei e esse meu sonho eu já vou realizar”, disse entusiasmada Verônica, complementando, “mas também vou sentir saudade da minha mãe”. 
Turismo na Escola
Por meio do projeto “Turismo na Escola”, da belemtur,  os estudantes realizam um passeio turístico em ônibus, pela cidade de Belém, passando pelos principais pontos turísticos e históricos da cidade, com duas paradas, uma visita guiada no Theatro da Paz e outra no Mangal das Garças.

Durante o roteiro são entregues cartilhas didáticas, em linguagem de fácil assimilação, com fotos e breve histórico dos principais pontos turísticos da cidade e lanche. Os alunos são acompanhados de professores, monitores e diretoras das escolas, que realizam todo o trabalho interdisciplinar e didático, dentro e fora da sala de aula.

O passeio desta quarta-feira inclui a Casa da Mineração, onde os estudantes puderam conhecer um pouco da riqueza mineral existente no Pará. Um dos consultores do Instituto Brasileiro de Mineração, Rogério Silva, afirmou que na viagem as pessoas vão querer saber das nossas florestas, do que temos na natureza. “É importante falar sobre a Amazônia e dizer que o nosso grande desafio é preservar as nossas riquezas e nossa biodiversidade, através da sustentabilidade”, concluiu.

Texto: Aline Saavedra
Foto: João Gomes - NID Comus

Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Encerra hoje a "I Semana Interna de Prevenção de Acidente e Agravos no Trabalho (Sipat)".



A Secretaria Municipal de Educação (Semec), por meio do Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador (Nast), realizou na manhã desta sexta feira, 15, o encerramento da I Semana Interna de Prevenção de Acidente e Agravos no Trabalho (Sipat).
Com o objetivo de alertar e prevenir os funcionários sobre possíveis agravos à saúde tais como, acidentes, traumas e acidentes causados dentro ou a caminho do trabalho, o evento foi prolongado e possibilitou a todos bons momentos de lazer e cuidados com a saúde. Palestras, show de talentos, homenagens e sorteios de prêmios marcaram o último dia do Sipat.



Texto: Natasha Albarado
Acom/Semec

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Cursinho pré-vestibular municipal divulga lista dos classificados




Foi divulgado nesta terça-feira, 5, a lista dos alunos classificados no I Processo Seletivo do Cursinho Pré-Vestibular Municipal de Belém. Os selecionados para os três turnos do ensino – manhã, tarde e noite –, podem consultar os nomes no link:

http://www.belem.pa.gov.br/prevestibular/?page_id=563. Na mesma página, consta a lista de espera dos demais estudantes selecionados no processo. No total, 600 alunos foram selecionados para o cursinho e outros 300 fazem parte do cadastro reserva. As aulas começam no dia 18 de maio.

Os candidatos aprovados e classificados devem levar toda a documentação necessária, nos próximos dias, para que sejam comprovados os dados preenchidos no formulário da inscrição. Em seguida, caso os dados do aluno estejam todos corretos e aptos com a demanda do edital, ele passará pelo procedimento de matrícula, que ocorrerá nos dias 14 a 15 de maio, na sede do Curso Pré-Vestibular, localizado na Av. Generalíssimo Deodoro, nº 952, no horário de 08h às 12h e 14h às 17 horas.

Os candidatos menores de 18 anos e não emancipados, deverão estar acompanhados do responsável legal no ato da matrícula. Vale ressaltar, ainda, que quem não efetuar a matrícula, no prazo definido, ou deixar de apresentar a documentação exigida, será considerado desistente, sendo convocado para a sua vaga o candidato subsequente, pela ordem de classificação (lista de espera).

Para maiores informações, os telefones para contato são: (91) 3283-4872 e fax: (91) 3283-4874.

Texto: Adriana Pereira
Foto: Oswaldo Forte
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

No dia da matemática, alunos celebram maneira dinâmica de aprender










 
No dia 6 de maio é comemorado nacionalmente o Dia da Matemática, para muitos, conhecida como a disciplina que ninguém gosta, vista como chata e difícil de aprender. Porém, esta realidade vem mudando em Belém, graças ao empenho, criatividade e dinâmicas utilizadas pelos professores da rede pública municipal de ensino, como a professora de matemática Rosangela Dantas, idealizadora do projeto "Etnoconexões entre a arte e a matemática".

O projeto é um exemplo bem sucedido, que reúne trabalhos em cerâmica realizados pelos alunos do 8º ano da Escola Liceu de Artes Mestre Raimundo Cardoso, em Icoaraci. O "Etnoconexões entre a arte e a matemática" existe há 4 anos e utiliza o saber local, no caso a cerâmica, para ensinar os elementos geométricos aos alunos, ficando entre os cinquenta melhores projetos no prêmio Educador Nota 10 – Fundação Victor Civita.

"No momento em que a gente se propõe a fortalecer o saber escolar, ultrapassando os limites da sala de aula, enriquecemos a construção do conhecimento", afirma a idealizadora, Rosangela Dantas.

Para o aluno do 9º ano, que participou do projeto em 2014, Cristian Monteiro de Lima, de 14 anos, a nova maneira de aprender é estimulante. "É diferente sair da sala de aula, ter contato direto com a cerâmica, e unir matemática e arte, fica muito mais fácil aprender", ressalta.

Com o objetivo de construir novas metodologias e promover a troca de experiências entre os profissionais, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realiza mensalmente formações com todos os professores da rede de ensino, desde a educação infantil até a Educação de Jovens e Adultos.

Na educação infantil, onde concentram-se alunos com idade entre seis meses a cinco anos, a matemática é inserida aos poucos, por meio de brincadeiras e jogos, o lúdico auxilia no processo de conhecimento dos números. Brincadeiras de rodas são em geral as mais utilizadas nesse processo.

No Ciclo I, correspondente ao 1º, 2º e 3º ano, do ensino fundamental, a formação é realizada pelo Centro de Formação de Professores. O Centro explora com maior ênfase a matemática, com base no Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa, na qual os professores elaboram diversas maneiras de inserir a matemática em situações do cotidiano dos alunos. Como resultado das formações, várias didáticas já foram criadas. Entre elas, destacam-se os jogos e a caixinha da contagem, que de forma descontraída ensina os alunos a resolverem as quatro operações bases da matemática.

Uma outra atividade realizada nas escolas, é a gincana interdisciplinar, que está inserida no projeto de acompanhamento aos alunos com dificuldade de aprendizagem, cujo objetivo é estimular os alunos e fortalecer o aprendizado.

A estudante do 5º ano, Vanessa Gabriela Silva, que já participou da gincana na escola Terezinha de Souza, bairro do Castanheira, disse ter adorado, porque além de fazer novas amizades, pôde se dedicar a assuntos nos quais tinha dificuldade."É gostei muito, porque no grupo a gente tem que pensar em diversas maneiras de usar as formas geométricas, e acaba tirando várias dúvidas", explica.

No Ciclo II (4º e 5º ano), a responsabilidade de criar mecanismos para uma aprendizagem satisfatória é de responsabilidade do Núcleo de Informática Educativa (Nied), onde são formulados simulados, aplicados semestralmente, mais conhecidos como Provinha Belém, que abrange as disciplinas de língua portuguesa, matemática, ciências da natureza e ciências humanas. Nas provas, situações do cotidiano estudantil são inseridas nos comandos das questões.

Nos Ciclos III (6º e 7º) e IV (8º e 9º) há também a formação dos profissionais sob a responsabilidade da equipe de técnicos da Diretoria de Ensino da Semec. O objetivo é propor metodologias inovadoras para os alunos de 11 a 14 anos. Como resultado, já foi criada a Gincana da Matemática, realizada em escolas do município.

Texto: Aline Saavedra
Foto: Oswaldo Forte
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)



Projeto da Semec defende direitos de crianças e adolescentes



Com o objetivo de sensibilizar a sociedade civil para a prevenção e combate à violência e abuso sexual de crianças e adolescentes, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), realizou nesta quinta-feira, 30, a abertura do Projeto Direito de Ser Criança e Adolescente, com o tema "Por um mundo de garantia de direitos e proteção às crianças e adolescentes. Denuncie o abuso e a exploração sexual".

O evento contou com representantes do Ministério Público, Polícia Rodoviária Federal, Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e juizado criminal da Comarca de Abaetetuba. Estes participantes debateram o tema "Projeto Direito de Ser: um filtro dos sonhos, por um mundo sem violência que reconheça e preserve os direitos das crianças e adolescentes", em uma mesa redonda, onde tiveram a oportunidade de pontuar sua intervenção em prol dos direitos das crianças e adolescentes.

"É importante fomentar este tipo de debate, pois são muitos os casos de crianças violentadas e abusadas. Acreditamos que o professor é mais uma rede de proteção já que além de trabalhar o tema com os alunos em sala de aula, também será aquela pessoa na qual a criança poderá confiar e contar", afirmou Deomar Barroso, juiz criminal da Comarca de Abaetetuba. "Estou muito feliz em estar aqui e poder ajudar o município de Belém através desta parceria com o prefeito Zenaldo Coutinho", declarou.

Assuntos como políticas públicas na área da educação, qualificação das comunidades escolares, enfrentamento à violência sexual cometida contra crianças e adolescentes, chamaram a atenção dos pais, professores e coordenadores das Unidades Pedagógicas (UPs) e Unidades de Educação Infantil (UEIs), presentes no evento. "Vai ser proveitoso para nós, profissionais da Educação, para estarmos refletindo sobre a questão do combate da violência contra as crianças e adolescentes. Desta forma, nos tornamos agentes multiplicadores destas informações que estamos recebendo hoje" disse a professora da Escola Municipal de Educação Infantil Lais Aderne, Andrezza Macedo.

O projeto Direito de Ser está integrado ao plano de ações das Unidades de Educação Infantil no desenvolvimento de práticas pedagógicas que serão desenvolvidas durante o ano letivo, e intensificadas no período de maio em decorrência do Dia de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

Este ano, o símbolo do projeto será o filtro dos sonhos, que se constitui de uma teia de fios tecida em haste redonda com penas dependuradas em fios de couro, que tem como principal função separar sonhos ruins dos bons. "Nós queremos filtrar os sonhos das nossas crianças para que só permaneçam as boas energias, e as más fiquem presas nas teias. É assim que pretendemos filtrar e diluir a violência", frisou a coordenadora da Educação Infantil da Semec, Célia Pena.

Através do projeto serão realizadas ações socioeducativas com a finalidade de preservar a inclusão social, sensibilizar a sociedade de forma a alertar e mostrar estratégias preventivas do combate à violência contra crianças e adolescentes.

Ana Fernandes, mãe de Miguel, aluno da Unidade de Educação Infantil Erê, vem observando melhoras no comportamento de seu filho. "Desde que Miguel passou a integrar o projeto, a sua qualidade de vida teve uma melhora significativa já que tem contribuído no desenvolvimento psicosocial. Ele é uma criança especial e pouco participava das atividades e hoje ele olha, sorri e brinca com os coleguinhas. São ações que ajudam na sociabilidade das crianças e ajudam os pais no esclarecimento dos direitos das nossas crianças", relatou.

Durante o evento, os alunos da UEI Erê, localizada no bairro do Barreiro, apresentaram a coreografia da música "Que abraço bom", que deixou o público bastante sensibilizado com a mensagem de valor dos sentimentos de amor, respeito, carinho, cuidado e paz.

Texto: Natasha Albarado

Foto: João Gomes - NID Comus

Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)
 

Alunos da escola municipal Florestan Fernandes retornam às aulas





As aulas da escola municipal Florestan Fernandes, no bairro do Benguí, foram retomadas hoje, 29, após ficarem suspensas por medida de segurança, depois que um pai de aluno foi atingido por uma bala perdida logo após deixar o filho na escola, na última segunda-feira, 27.

Para avaliar a segurança na área, órgãos de segurança pública e a Secretaria Municipal de Educação (Semec) se reuniram na manhã da última terça-feira, 28, com funcionários da unidade de ensino.

"O objetivo dessa reunião foi discutir medidas de segurança para a nossa escola, além de tranquilizar o corpo docente que ficou assustado com o ocorrido, para que possam acolher os alunos e seus responsáveis da melhor forma possível", relatou a diretora da escola, Tatiana da Silva.

Com intuito de garantir a segurança e a tranquilidade da comunidade estudantil, a diretoria da escola e a Guarda Municipal de Belém, ainda, estão preparando um encontro com os responsáveis dos alunos para uma palestra socioeducativa.

A unidade já conta com projetos socioeducativos como, o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), realizado pela Polícia Militar; o Programa Forças no Esporte (Profesp), realizado pelo Exército Brasileiro e o Projeto Educacional Unicomunicação, realizado pela Universidade Popular.

Os órgãos de segurança também tomaram medidas para assegurar a tranquilidade no local. "A Guarda Municipal de Belém possui uma viatura na área e ficará presente na escola nos horários de entrada e saída, nos turnos da manhã, tarde e noite. Nos demais horários, a viatura fará rondas nas proximidades do local", afirmou o inspetor Jader Dias, da Guarda Municipal de Belém.

A Polícia Militar, por sua vez, fará rondas 24 horas na área e um trailer móvel ficará nas proximidades da escola.

Texto: Jolse Quinto
Foto: João Gomes / COMUS
Secretaria Municipal de Educação (SEMEC)